segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Cientistas descobrem como os egípcios moveram pedras gigantes para formar as pirâmides

egypt

Por: Andrew Tarantola

Uma civilização antiga, sem a ajuda de tecnologia moderna, conseguiu mover pedras de 2,5 toneladas para compor suas famosas pirâmides. Mas como? A pergunta aflige egiptólogos e engenheiros mecânicos há séculos. Mas agora, uma equipe da Universidade de Amsterdã acredita ter descoberto o segredo – e a solução estava na nossa cara o tempo todo.
Tudo se resume ao atrito. Os antigos egípcios transportavam sua carga rochosa através das areias do deserto: dezenas de escravos colocavam as pedras em grandes “trenós”, e as transportavam até o local de construção. Na verdade, os trenós eram basicamente grandes superfícies planas com bordas viradas para cima.
Quando você tenta puxar um trenó desses com uma carga de 2,5 toneladas, ele tende a afundar na areia à frente dele, criando uma elevação que precisa ser removida regularmente antes que possa se ​​tornar um obstáculo ainda maior.
A areia molhada, no entanto, não faz isso. Em areia com a quantidade certa de umidade, formam-se pontes capilares – microgotas de água que fazem os grãos de areia se ligarem uns aos outros -, o que dobra a rigidez relativa do material. Isso impede que a areia forme elevações na frente do trenó, e reduz pela metade a força necessária para arrastar o trenó. Pela metade.
thesetupinth
Ou seja, o truque é molhar a areia à frente do trenó. Como explica o comunicado à imprensa da Universidade de Amsterdã: LEIA MAIS...
Fonte > GIZMODO

sábado, 30 de agosto de 2014

AP: Exército lança pedra fundamental da "Brigada Foz do Amazonas".

Brigada no Amapá vai comandar três Batalhões de Infantaria do Norte

Unidade do Exército Brasileiro ficará pronta em 2017 e abrigará 3 mil militares.
Brigada vai comandar 34º BIS no AP, 24º BIL no MA e 2º BIS no PA.
Houve cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental da Brigada da Foz (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
Houve cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental da Brigada da Foz (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
Cassio Albuquerque
Do G1 AP
A partir de 2017, os Batalhões de Infantaria do Amapá, Maranhão e Pará serão comandados por uma brigada militar que funcionará em Macapá. O projeto de construção da unidade batizada como "Brigada Foz do Amazonas" foi anunciada na quinta-feira (28), pelo Comando Militar do Norte (CMN) do Exército Brasileiro.
A brigada será construída na área do Comando de Fronteira do Amapá, localizado no 34º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS). As obras iniciarão em setembro e a previsão é que se conclua até janeiro de 2017. O local será um complexo operacional e administrativo que deverá abrigar cerca de 3 mil militares. O projeto está orçado em R$ 18 milhões.
A unidade também irá comandar as ações do 34º BIS no Amapá, 2º BIS, em Belém e o 24º Batalhão de Infantaria Leve (BIL), de São Luís, no Maranhão. As unidades atualmente são coordenadas pelo CMN.

Segundo o comandante do CMN, general Oswaldo Ferreira, devido a proximidade com a Guiana Francesa, o Amapá necessita que haja um reforço dos militares nas áreas de fronteira.
"Será um grande comando que terá autonomia e capacidade de atuar sozinho. Essa brigada terá logística, comunicações, engenharia e cavalaria. Ou seja, todas as partes que fazem funcionar uma organização militar para atuar de forma isolada", reforçou.
Brigada vai comandar batalhões do Amapá, Maranhão e Pará (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
Brigada vai comandar batalhões do Amapá, Maranhão e Pará (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
O comandante do 34º BIS, Alexandre Ribeiro, diz que com a construção da brigada e a integração dos três batalhões, haverá mais facilidade no cumprimento das missões do Exército no estado. Apenas o Amapá e o Acre, estados de fronteira do país, não possuem brigadas.
"Será uma estrutura multidisciplinar que vai proporcionar um trabalho mais efetivo e intensificado", declarou.
No quartel ocorreu também a cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental, no local onde será construída a Brigada da Foz, além da formatura de soldados e palestra para os militares.
G1/montedo.com

43 Capacetes Azuis são detidos por militantes sírios

Membros de força de paz são detidos por militantes na Síria

43 soldados da ONU foram detidos nas Colinas de Golã, região síria sob ocupação israelense
Tanque com membros na ONU na Síria
Colinas de Golã: ONU está trabalhando para garantir a libertação dos soldados (Ronen Zvulun/Reuters)
Louis Charbonneau, da Reuters
Nações Unidas - Um grupo de 43 soldados da Organização das Nações Unidas (ONU ) nas Colinas de Golã, região síria sob ocupação israelense, foi detido por militantes que enfrentam o Exército da Síria , e o órgão está trabalhando para garantir sua libertação, disse a ONU nesta quinta-feira.
"Durante um período de intensificação da luta, iniciado ontem, entre elementos armados e as Forças Armadas da Síria dentro da área de separação nas Colinas de Golã, 43 integrantes das forças de paz, da Força das Nações Unidas de Observação da Separação (Undof, na sigla em inglês), foram detidos esta madrugada por um grupo armado nas proximidades de Al Quneitra", disse a assessoria de imprensa da ONU em comunicado.

Fonte > EXAME/montedo.com

Brasil reafirma intenção de se juntar à Argentina e Chile em força de paz

Brasília, 28 ago (EFE). - O Brasil reafirmou nesta quinta-feira a disposição de se somar à Argentina e ao Chile na Força de Paz Combinada "Cruz del Sur", uma iniciativa conjunta que está à disposição da Organização das Nações Unidas (ONU), informou o Ministério da Defesa em comunicado.
A participação brasileira foi discutida na reunião que os ministros da Defesa, Celso Amorim, e do Chile, Jorge Burgos, tiveram em Brasília. Amorim explicou que o objetivo brasileiro é se juntar paulatinamente a "Cruz del Sur", inicialmente com o envio de um pelotão da Polícia do Exército e oficiais para compor o Estado-Maior Conjunto Combinado. Na fase seguinte, o Brasil enviará uma companhia completa de Infantaria.
Ele garantiu que a participação do Brasil na iniciativa reforçará a integração regional e a formação de uma identidade de defesa sul-americana.
"Até pelo histórico das relações entre o Chile e a Argentina, a Força 'Cruz del Sur' é uma iniciativa simbólica da cooperação Sul-Sul. Temos forte desejo de que a nossa participação seja concretizada", afirmou o ministro.
Já Burgos afirmou que abordará o assunto na visita oficial que realizará à Argentina a partir de amanhã.

A força de paz Cruzeiro do Sul, que começou a operar em 2006 e cujo comando trocado anualmente, conta com mil militares, dois navios e oito helicópteros. A força, com participação do exército, marinha e aeronáutica do Chile e da Argentina, está permanentemente à disposição das operações da ONU. O Brasil estuda se unir ao grupo desde 2012 quando enviou um grupo de observadores para acompanhar militares da brigada em Bahía Blanca, a 700 quilômetros de Buenos Aires.
Na reunião os dois ministros também abordaram o aumento da cooperação nas pesquisas na Antártida e uma possível troca para melhorar a capacitação na operação de submarinos franceses Scorpène. Atualmente, o Chile tem dois deles e o Brasil está fabricando cinco, sendo um nuclear, no estaleiro de Itaguaí, no Rio de Janeiro.

Fonte > EFE/montedo.com/Portalsgda

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Cofundador do Facebook, o brasileiro Eduardo Saverin tem R$ 9,5 bilhões


Eduardo Saverin não tem mais a imagem associada diretamente ao Facebook, mas ajudou a criar a rede social ao lado de Mark Zuckerberg. Dez anos depois do surgimento da plataforma, sua conta bancária vai bem. Muito bem. Segundo ranking da Forbes, ele é o 13º brasileiro mais rico com fortuna de R$ 9,5 bilhões.

Saverin detém 2,5% das ações do Facebook e tem se dedicado a investir em startups de tecnologia, algumas delas em Singapura, onde vive desde 2012. "Não vivo para criar outro Facebook", disse ele à revista Forbes.

Nascido em São Paulo, Saverin (32 anos) foi criado em Miami, onde se tornou cidadão americano e estudou economia em Harvard. Lá, conheceu Zuckerberg e contribuiu com o embrião daquela que se tornaria a maior rede social do mundo.


Fama

O brasileiro ganhou notoriedade em 2010 com o filme "A Rede Social", que conta a trajetória do Facebook e revela desentendimentos entre ele e o então sócio Zuckerberg, que passou de amigo a alvo de processos judiciais.

Fonte > Olhardigital

Video das Forças Especiais e Paraquedistas israelenses, durante a Operação “Protective Edge”, em julho de 2014.




Forças Especiais e Paraquedistas israelenses, durante a Operação “Protective Edge”, em julho de 2014. A IDF caçando combatentes do Hamas, em Gaza.

Modelo da Copa: PEC de Dilma quer alterar papel constitucional das Forças Armadas.

Governo cria PEC para integrar forças de segurança estaduais e federal

Centro Integrado de Recife funcionou durante a Copa (Foto: Diego Nigro/JC Imagem-UOL NE)
A presidenta [e] Dilma Rousseff vai enviar ao Congresso Nacional nas próximas semanas uma proposta de emenda à Constituição (PEC) com o objetivo de integrar os papéis das forças de segurança pública estaduais e federal. A intenção é criar Centros Integrados de Comando e Controle (Cicc) em todas as capitais, semelhantes aos órgãos criados nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo deste ano.
“Nós vamos mandar ao Congresso [uma proposta] alterando o papel da União”, disse a presidenta [e], explicando que atualmente as Forças Armadas têm somente dois papéis: o de garantir a segurança de fronteira e a garantia da lei e da ordem (GLO), solicitada pelos estados de modo excepcional.

Dilma justificou que a experiência com os centros de comando da Copa foram “muito bem sucedidos” e mostraram que era possível atuar em conjunto. Por esse motivo, essa “política nacional comum”, quando criada, vai possibilitar ações de inteligência e controle da segurança nas cidades. Como exemplo, citou que os centros têm capacidade de monitorar rapidamente a ocorrência de interrupções de trânsito. “Nós queremos que o modelo da Copa se torne permanente”, declarou.
Destacando que atualmente a União só pode repassar ações ou promover parcerias pontuais, como por exemplo as GLOs, Dilma disse que a proposta não visa a ampliar a ação das Forças Armadas. O objetivo, continuou, é que “nós tenhamos que nos responsabilizar por quais são os procedimentos nacionais que vão ter, como vamos unificar nossas ações”. Segundo ela, a União não tem essa prerrogativa, motivo pelo qual há a necessidade de uma emenda à Constituição.

Sobre os recursos para a criação desses órgãos, Dilma disse que a proposta não cria novas estruturas, sendo somente uma junção dos papéis das polícias militares, das Forças Armadas, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. “É uma ação conjunta, ninguém botou funcionário lá contratado a mais. Cada um entra com o seu e integra no que faz”, disse, acrescentando que será possível “fazer muito” com o que “temos de recursos”.

A presidenta [e] disse que, com a experiência da criação dos centros durante a Copa será possível acelerar a construção dos órgãos nas demais 15 cidades, prevendo um prazo de cerca de um ano e meio para a concretização da proposta. Ainda, segundo ela, a proposta está sendo articulada pelo Ministério da Justiça e está sendo discutida com todos os secretários de Segurança Pública estaduais. Para o monitoramento de estradas federais e fronteiras dos estados, esse plano já vinham sendo discutidos pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, desde o fim da Copa .

Fonte > CapitalTeresina/montedo.com

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Em campanha: no Dia do Soldado, sargento do Exército faz manifestação por melhores salários.

O Sargento Feliciano, candidato a deputado estadual pelo PRTB/RJ, fez outra manifestação por melhores salários para as Forças Armadas. Após descer a ponte Rio-Niterói de rapel e escalar a estátua do Marechal Deodoro, desta vez Feliciano passeou de parapente pelos céus da capital carioca no Dia do Soldado (25 de agosto), carregando uma faixa com os dizeres 'salário justo Forças Armadas".


Imagem: Facebook Eugênio Pacelli Costa

FONTE > MONTEDO

sábado, 23 de agosto de 2014

Conheça um pouco do trabalho dos MÉDICOS SEM FRONTEIRAS - MSF


Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição ou sem acesso à assistência médica. Conheça. Participe. Apoie! 



sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Entrevista sobre Marketing Digital, Redes Sociais, Internet com Martha Gabriel



Martha Gabriel é escritora, consultora e palestrante keynote internacional, tendo mais de 50 palestras apresentadas no exterior, entre EUA, Europa e Ásia. Foi três vezes premiada como melhor palestrante em congressos, nos Estados Unidos. É autora de cinco livros, entre eles, o best seller Marketing na era digital.
Martha esteve no UniCEUB no dia 29 de maio de 2014, onde deu palestra para um auditório lotado. O evento, exclusivo para convidados, foi o lançamento do seminário The Best of Philip Kotler em Brasília, que ocorrerá em 29 de agosto deste ano.



Saiba mais sobre Martha Gabriel

Marcelo Tas do CQC fala sobre Martha Gabriel 

 Café Filosófico CPFL Cultura 


Marcelo Tas do CQC e o público presente se impressionam com Martha Gabriel que fala sobre - A Era da Busca: oráculos digitais

Uma entrevista que entrou para história pelo valor do conhecimento passado.



Do Portal > Há mais de 2 anos tive contato com o conteúdo da Martha pelos tutoriais da Dinamize, um estudo sobre mídias sociais estremamente aprofundado que serve-me de base de estudos até hoje, Martha pra mim é uma exímia representante da Era Digital no Brasil e no Mundo, um ícone uma fonte quase inesgotável de conhecimento digital que nos deixa impressionados, sorte  nossa é que ela compartilha esse conhecimento todo pela internet, há muitos materiais e aulas da Martha na Internet principalmente no youtube que estarao sempre norteando e apontando sinais e caminhos nesse processo de emaranhado digital no qual deparamos todo o dia quando acordamos e que ela domina muito bem com extrema excelencia de uma mestre em Marketing Digital.